Menu

Vino Veritas

  • English
  • Português
  • 中文

Licor Beirão

A empresa J. Carranca Redondo, Lda, produtora do Licor Beirão nasceu em 1940, mas a história deste licor é bastante mais velha. Ainda sem o apelido de Beirão, o licor já se fabricava na vila da Lousã, numa farmácia, há mais de um século.
 
Mas a história conta-se assim: em finais do século XIX, um caixeiro-viajante de vinhos do Porto, de passagem pela Lousã, apaixonou-se pela filha de um farmacêutico, acabando o namoro em casamento. Na farmácia, pare além dos medicamentos habituais, eram comercializados "licores naturais" segundo fórmulas antigas mantidas em segredo. Entretanto entra em vigor uma lei qua proibe a atribuição de propriedades medicinais às bebidas alcoólicas. Aproveitando a oportunidade, o jovem vindo do norte leva a cabo a autonomização da produção dos néctares, pelos mesmos processes artesanais, numa pequena fabriqueta.
 
Mas o nome do Licor Beirão não aparece por acaso. Em 1929 realizou-se um Congresso Beirão em Castelo Branco e o licor foi assim baptizado em homenagem ao encontro.

São as dificuldades trazidas pela 2ª Guerra Mundial que fazem com que a fábrica seja vendida, em 1940, a um jovem, natural da Lousã, José Carranca Redondo que ali trabalhou durante algum tempo. Com pouco mais de vinte anos e entretanto casado, decide investir as suas poupanças comprando a casa e o segredo, dedicando-se de corpo e alma ao licor que passou a ser fabricado pela mulher.
 
Desde então as vendas não pararam de crescer, tornando-se, na actualidade, num licor de grande sucesso.