Menu

Vino Veritas

  • English
  • Português
  • 中文

Segredos do Porco Preto do Alentejo

O Porco Preto de Raça Alentejana possui uma genética ímpar em todo o mundo e, devido à inexistência de cruzamentos com outras raças, regista maior capacidade de infiltração de gordura intra muscular o que explica as nervuras marmoreadas que dão à carne uma untuosidade e textura únicas. O porco pasta em total liberdade no Montado Alentejano em regime extensivo e na época da montanheira alimenta-se sobretudo de bolota, rica em ácido oleico, também conhecido como Ómega 9, que ajuda a diminuir os níveis de colesterol e a pressão arterial. A Bolota é responsável pela gordura que se desfaz na boca e pelos inconfundíveis aromas e sabores. O Micro Clima mediterrânico de Barrancos é fundamental na Cura do presunto, que é feita de forma lenta e Natural, contrariamente aos outros existentes, que são curados pelo processo de fumeiro. A Cura Natural do Presunto de Barrancos DOP estendesse ao longo de 30-36 meses e vai maturando, para que os aromas retidos anteriormente se concentrem na sua carne.

Denominação de Origem Protegida (D.O.P.)

O reconhecimento da Denominação de Origem Barrancos D.O.P., em 1995, trouxe uma nova dignidade ao Presunto de Barrancos, tornando-o rapidamente reputado.

Desde então, tem recebido prémios e elogios de gastrónomos de diversos países.

Cruz da Ordem de Aviz
Símbolo da Denominação de Origem Protegida de Barrancos – a marcação a fogo garante o carácter genuíno do Presunto de Barrancos D.O.P.

A arte e mestria do corte

À direita é possível ver um video a exemplificar a arte e tradição do corte.